Como Bono, Apple e LinkedIn fazem apresentações atraentes e inesquecíveis?

Saiba mais sobre o Prezi para seu negócio

Solicite uma demo

A cada segundo, aproximadamente 350 apresentações em PowerPoint são feitas no mundo. Não é possível estimar quantas delas são entediantes, mas como consultor de comunicação que assiste apresentações toda semana, posso dar um palpite fundamentado – a maioria delas não são.

Na minha opinião, o problema nunca foi a ferramenta em si: não há uma crise de PowerPoint. Sofremos é de uma crise de criatividade. Se você for pensar, as apresentações em PowerPoint na escola ou na universidade são muito mais legais do que aquelas apresentadas no ambiente corporativo. Jovens da geração Instagram criam apresentações cheias de fotos, vídeos e elementos multimídia – os mesmos componentes que a neurociência diz serem mais eficazes para apresentar dados e informações.

De vez em quando, aqui na minha coluna, ofereço dicas e estratégias muito específicas para que suas apresentações sejam mais atraentes e inesquecíveis. Hoje, vamos resolver o problema da apresentação de dados de uma forma mais interessante, em especial um número ou as estatísticas principais, que você quer que seu público se lembre e de acordo com os quais você quer que ele aja. Seja uma apresentação de PowerPoint, Prezi ou Apple Keynote, a estratégia é a mesma. As informações são mais impactantes quando são pessoais, contextualizadas e tangíveis.

Apresente informações pessoais

Informações são abstratas e objetivas. Podem ser simplesmente um número, uma estatística ou um grupo de fatos. As pessoas por trás desses dados são bem mais interessantes. O cantor líder da banda U2, Bono, por exemplo, fez uma apresentação instigante no TED Talk, intitulada “The Good News on Poverty”. Seu objetivo era dar destaque ao progresso da redução da pobreza. A apresentação foi feita no Prezi, uma ferramenta on-line de apresentação de crescente popularidade.

Bono começou passando por uma lista de fatos e números: “Desde o ano 2000, há mais oito milhões de pacientes de AIDS recebendo medicamentos antirretrovirais que salvam vidas… A mortalidade infantil de crianças abaixo de cinco anos baixou em 2,65 milhões ao ano. É uma taxa de 7.256 crianças salvas por dia”.

No slide a seguir, Bono mostrou fotos de duas dessas crianças salvas, Michael e Benedicta. Ele contou a história de cada um deles, dando vida aos dados. Alguns números são muito grandes para as pessoas decorarem. Mas um rosto e uma informação sobressaem-se em uma apresentação.

Saiba mais sobre o Prezi para seu negócio

Solicite uma demo

Contextualize as informações

Em 2010, um ano antes de o LinkedIn abrir o capital, encontrei com a equipe de marketing que desenvolveria uma apresentação de vendas para convencer as empresas a anunciar na plataforma e a usá-la como ferramenta de recrutamento. Naquela época, três milhões de membros se inscreviam no LinkedIn por mês. Uma pessoa na sala mencionou, por acaso, que isso era “três vezes a população de São Francisco”. Todos gostaram do comentário e o anotamos no “monitoramento de conversa”, que sugeria um roteiro para os funcionários da equipe. Os profissionais de campo de vendas deram um passo à frente: adaptaram a mensagem a diferentes públicos em diferentes cidades.

Uma apresentação em Nova York, por exemplo, deveria referir ao estádio do Yankee ou ao Madison Square Garden. Por exemplo, “O LinkedIn está atraindo três milhões de membros por mês. Isso é o mesmo que encher cinco estádios do Yankee a cada trinta dias”.

No entanto, o cofundador da Apple, Steve Jobs, usava essa técnica de forma brilhante. Nunca deixava uma estatística para trás. Criava uma história sobre determinados dados colocando os números em contexto. Por exemplo, o primeiro iPod tinha 5GB de armazenamento. Poucas pessoas lembram deste número. Mas lembram que 5GB é suficiente para armazenar mil músicas no bolso. Jobs era um comunicador extraordinário. Ele percebeu que ninguém se importava com “5GB”, mas se importava com o número de músicas podiam armazenar. “Mil músicas no bolso” se tornou um dos maiores slogans de produto da história. Contexto faz toda a diferença.

Faça com que os dados sejam tangíveis

Fazer com que os dados sejam tangíveis é uma tarefa árdua. Mas pode ser feito e, quando feito da forma correta, torna a apresentação inesquecível.

Lembro de uma reunião com um grupo de funcionários de vários órgãos públicos de aplicação da lei: uma força-tarefa antiterrorismo. Estavam preocupados com as travas e portões que protegem áreas sensíveis. Mas, ao invés de apresentar um slide de PowerPoint com o número de travas que precisava ser substituído juntamente com os custos, eles encheram várias caixas com travas, correntes e partes de cercas quebradas que retiraram com ferramentas pesadas e as esvaziaram em uma mesa. O barulho chamou a atenção do comitê de orçamento, que rapidamente aprovou a solicitação de financiamento para a força-tarefa.

Confira nosso próximo webinar

Reserve seu lugar

Em sua próxima apresentação de vendas ou marketing, escolha os principais dados que deseja que o público memorize e crie uma história que se relaciona com eles. Devem ser pessoais, contextualizados e tangíveis. Os resultados vão compensar o esforço adicional.

Carmine Gallo é um palestrante de destaque e autor dos livros ” Ted. Falar, Convencer, Emocionar. Como se Apresentar Para Grandes Plateias” e “The Storyteller’s Secret”.

Este artigo foi originalmente postado no site da Forbes (em inglês).

Confira nosso próximo webinar

Reserve seu lugar