Palavra de especialista: dicas para tornar uma apresentação técnica mais interessante

Apresentações que envolvem questões técnicas ou altamente especializadas podem ser difíceis de executar. Seu público pode perder o interesse rapidamente por aquilo que você diz se esse tipo de evento não for bem pensado do início ao fim.

Jon Friedman e Brad McNamara conhecem bem esses cenário. Eles são co-fundadores da Freight Farms, uma empresa sediada em Boston que converte containers em mini-fazendas, ou “Leafy Green Machines” ( LGMs ). O funcionamento interno de LGMs pode ser um assinto bastante técnico e, desde o lançamento da empresa em 2010, ambos têm aprendido muito sobre como fazer apresentações especializadas mais atraentes para o público médio.

Com que frequência vocês fazem esse tipo de apresentação?

Jon Friedman: Estou surpreso com a quantidade de apresentações que fizemos ultimamente. Nos apresentamos para de clientes, escolas e investidores. As apresentações fazem parte do nosso percurso.

Brad McNamara: Eu diria que nós fazemos uma ou duas apresentações por semana. Já percebeu que quando você tem uma placa dizendo “Comunicação” na porta da sua sala, as pessoas querem que você se apresente para elas? É assim que fazemos com que o nosso negócio cresça.

Alguma vez vocês perceberam que seu público não tinha idéia do que vocês estavam falando?

JF: Ah, sim. Nessas horas precisamos retomar alguns pontos para voltarmos a mesma página dos nossos ouvintes.

Chame a atenção tornando sua apresentação mais interativa

BM: Sim. Jé cheguei a um ponto no qual acreditava estar no auge da minha apresentação até alguém me fazer uma pergunta que me fez perceber que havia perdido completamente a minha linha de raciocínio junto a plateia, e estava falhando em explicar meu ponto.

O que vocês fizeram nessas situações?

JF: Voltei algumas casas e dei a eles um cenário e uma linha de pensamento do qual eles pudessem acompanhar comigo. a paisagem para que eles saibam como percorrer o caminho comigo. Independente dos níveis de entendimento de cada ouvinte, explico onde estamos (no raciocínio) e onde iremos chegar, passando por todos os pontos.

Além disso, tento aprender sobre meu público antes de atingir áreas pontualmente mais complexas, tendo adaptar minha apresentação para a linguagem mais próxima da utilizada por eles. Por exemplo, se estou falando para engenheiros, evito utilizar termos de marketing e informações sobre números de vendas. Entro em sintonia com o que a plateia tem interesse em ouvir, mantendo um ritmo lento para que todos possam me entender e explicando uma idéia de cada vez.

BM: Se a minha audiência não estiver acompanhando meu raciocínio eu logo percebo e faço uma piada. Às vezes basta só perguntar: “Onde foi que eu te perdi?”, receber o feedback com risadas, me recompor e retomar a partir do ponto indicado pela plateia.

Quais conselhos adicionais vocês podem oferecer aos apresentadores quando falamos de um tema técnico?

JF: Use recursos de vídeo. As pessoas adoram vídeos, é uma ótima maneira de começar uma apresentação. O essencial para uma boa palestra é fazer com que todos estejam na mesma página e responder todas as perguntas. Se você está fazendo um bom trabalho, vai esclarecer as dúvidas antes mesmo que elas surjam, o que é ótimo porque então você poderá falar exatamente o que seu público deseja saber.

BM: Esteja atento se seus ouvintes estão com você. Em certos pontos, você só precisa ficar à vontade para atingí-los.

Saiba mais sobre Prezi para seu negócio

Experimente Prezi gratuitamente